Zapeando jornais

 

 

Roberto Gomes

 

Zapeando pelos jornais, fico sabendo que Lula tomou providências contra a evasão de jogadores brasileiros rumo à Europa. Convocou três sabedores das coisas da bola e formou comissão que deverá estudar o problema. Os convocados são Luxemburgo, Scolari e Parreira. Dizem que dois outros serão arregimentados.

Claro, podemos duvidar da utilidade de tal comissão – aliás, de todas as comissões. Como impedir que rapazes vindos de famílias pobres, cuja única chance na vida é explorar seu talento com a bola, se mandem para o exterior? Se, ao final do segundo mandato, Lula resolver trabalhar de torneiro mecânico na Alemanha alguém poderá impedir?

No mesmo jornal, um artigo alerta quanto à fuga de cérebros para o exterior. Descobriu-se que, além de brasileiros que limpam esgoto em Londres ou entregam pizza nos EUA, cresce o número daqueles que, com formação universitária, rumam na direção de dólares e euros. Não se trata, como já era usual, de grandes cientistas que se refugiam no exterior. É gente nova, com mestrado e doutorado, na maior parte feitos em instituições públicas.

Pois bem, Lula ou seus ministros não deram uma só palavra sobre o assunto. Estão preocupados com a fuga dos craques da bola, que produzimos aos magotes e sem dinheiro público.

Abro o jornal em outra página e leio sobre o lançamento da TV digital. O problema é que um certo adaptador é oferecido a preços aviltantes. Lula, prestimoso, ordenou um crédito de R$ 1 bilhão destinado a apoiar a rede varejista, pois, disse ele, é preciso participar desta “revolução”.

É curioso como recursos volumosos saltam das burras do governo com facilidade quando o assunto são computadores, televisões, equipamentos eletrônicos em geral. Há no ar uma fúria em equipar todas as escolas com estas máquinas.

Não discordo, mas fico me perguntando: quando teremos recursos para que as escolas – todas – tenham boas bibliotecas? Ou será muito arcaico equipar escolas com livros?

Claro, computadores são equipamentos sensacionais. Eu mesmo não vivo sem o meu. Mas é possível imaginar escolas sem bibliotecas? É possível imaginar que alguém saiba explorar a informática se não tiver o hábito da leitura? Sem formação rigorosa, os computadores são meras maquinetas usadas para catar informações que não passam por um filtro inteligente.

O Brasil, como se sabe, lê pouco e mal. Ainda que a informática seja um instrumento notável, sem leitura de livro não se vai além de colagens mais ou menos mecânicas do que se recorta na rede. Reflexão, senso crítico e capacidade de análise não brotam de teclados e telas. Exigem uma formação de outra ordem.

Assim, zapeando pelos jornais, encontro novo desencontro. São as campanhas de combate à pirataria digital. Nada contra. Mas me parece estranho que ministros e ministérios, bem como a Polícia Federal, se movimentem para garantir o faturamento de Bill Gates e não sejam capazes de impedir a indústria das cópias xerox de livros, que estão por toda parte, sobretudo ao lado e dentro das escolas e universidades. Vejam que não é preocupação arbitrária. Cópia xerox de livro é crime previsto em lei. Curiosamente, no entanto, a propriedade autoral de gigantes da informática é defendida com tropas de elite na rua, enquanto máquinas xerox roubam autores, editores, livreiros, distribuidores – e, sobretudo, roubam e enganam os alunos, que convivem com um simulacro de livro, mal cheiroso e descartável. Com a cumplicidade de professores.

Conclusão. Os cérebros podem ir, mas os craques da bola não. Televisões digitais e computadores produzem revolução cultural, mas livros são resíduos arcaicos. Piratear a Microsoft coloca a Polícia Federal na rua, mas a pirataria de livros prospera no interior de escolas e universidades.

Aliás, os jornais publicaram pesquisa internacional mostrando que estudantes brasileiros têm péssimo desempenho em ciências e ficaram em último lugar em pesquisas anteriores que mediam a habilidade de leitura e o conhecimento de matemática.

Como se vê, difícil de entender. Ou óbvio demais.

 

e-mail: robertogomes@criaredicoes.com.br